COMPARTILHE
Manta
Cidade de Manta, no Equador, atingida pelo terremoto de magnitude 7,8 na escala Richter

O que é um terremoto?


Eles acontecem quando as placas que estão em camadas profundas da Terra se movem e se chocam. Quando isso acontece, a superfície do planeta treme, causando os terremotos. Essas placas são chamadas de placas tectônicas.

O que são as placas tectônicas?

São blocos enormes de rocha que sustentam tudo o que está na superfície da Terra. Elas estão “boiando” no magma (a parte líquida e incandescente que está no centro do planeta). Por isso, estão sempre se movimentando: se aproximam, se afastam e afundam. Existem dez placas dessas em toda a Terra.

Quando acontece um terremoto, sempre ouço falar numa tal “escala Richter”. O que é isso?

A escala Richter é uma medida que nos diz qual é a intensidade de um tremor de terra. Foi inventada nos Estados Unidos, há cerca de 70 anos. Por exemplo: um tremor de 3,5 graus é leve e não causa danos. Já um de até 5,4 pode causar destruição. Os mais sérios são os que passam de seis graus na escala, porque podem ter efeitos numa distância de até 100 km do tremor.

Os terremotos mais perigosos são os que têm o maior número na escala Richter?

Depende da área onde eles ocorrem: se for numa grande cidade, provalvemente haverá muitas vítimas. Como aconteceu em Shensi (China), em 1556, quando 830 mil pessoas morreram. Não se sabe a escala desse megatremor, mas ele provavelmente foi muito intenso. Um dos maiores já registrados chegou a 8,9 graus e aconteceu no Alasca, em 1964. Como o local era desabitado, não houve vítimas.

Soma-se a isso a profundidade na qual acontece um terremoto. Se um tremor ocorre a menos de 70 km de profundidade ele é considerado superficial. Se ocorre entre 70 e 300 km, é do tipo intermediário, enquanto se acontece a uma profundidade a mais de 300 km abaixo da superfície é classificado como profundo.

Recentemente, houve um grande terremoto no Equador. O tremor do dia 18 de abril, por exemplo, foi de intensidade de 7,8 graus na escala Richter e ocorreu a uma profundidade de 10 km. Duas mil pessoas ficaram feridas e cerca de 650 morreram.

Por que o Equador pode ter um terremoto tão grave, enquanto o Brasil, que é vizinho, não sofre com isso?

O país sul-americano sofre frequentemente com tremores de terra porque grande parte de seu território está situado na zona da Cordilheira dos Andes. Os Andes são uma formação “recente”, nascida de um choque entre as placas do Pacífico e a Sul-Americana há 200 milhões de anos. Assim, além de se movimentarem, as montanhas do Andes continuam a crescer cerca de dois centímetros por ano.

Já o Brasil, por sua vez, não sofre com terremotos porque todo seu território está sobre uma única placa tectônica, a Sul-Americana, que possui 32 milhões de km quadrados.

COMPARTILHE
Previous article“Não enfrentamos à altura o problema de qualificação dos professores”
Next articleFábricas de cultura combatem homofobia
O Me Explica é um site que fala sobre as notícias de um jeito fácil de entender. Fundado pelo jornalista Diogo Antonio Rodriguez, sua missão é apresentar os princípios do bom jornalismo a todos os cidadãos. Quer mandar uma pergunta? Escreva para [email protected]