COMPARTILHE
Os 'lavadores' enviam os milhões a países chamados 'paraísos fiscais', onde pagam taxas pequenas para movimentar o dinheiro

O que é lavagem de dinheiro?


Explicando de um jeito simples, é uma maneira de esconder dinheiro “sujo” fazendo com que ele fique “limpo”. Por exemplo: se alguém ganhou dinheiro cometendo um crime (como tráfico de drogas), vai precisar declarar esse ganho em sua declaração de imposto de renda. Mas ele não pode, porque quando você ganha dinheiro ilegalmente, ninguém emite uma nota fiscal. Então, a pessoa dá um jeito de “lavar” essa quantia. Ou seja, de fazer com que ela pareça legal.

Como se faz isso?

Um exemplo fácil de entender: digamos que uma pessoa ganhou dinheiro desviando (roubando) verbas públicas. Esses milhares (ou milhões) de reais não podem simplesmente aparecer na conta dela, senão a Receita Federal ou a polícia podem suspeitar. O que essa pessoa faz? Abre um negócio de fachada. Por exemplo, uma lavanderia. E emite um monte de notas fiscais falsas dizendo que está lavando um monte de roupa por semana. Aí, ela vai depositando esse dinheiro que “ganhou” e o torna “legal”.

Mas isso me parece muito difícil de fazer. Existe outro jeito?

Existem vários. Um dos mais comuns, como vemos no noticiário, é enviando o dinheiro ao exterior. Os “lavadores” enviam os milhões a países chamados “paraísos fiscais”, onde eles pagam taxas pequenas para movimentar o dinheiro e ainda têm direito a não revelarem quem são. Assim, a polícia tem dificuldade de rastrear quem fez depósito e saques nas contas.

Como a polícia consegue desvendar esses casos?

Consegue porque geralmente quem comete esse crime deixa pistas pelo caminho. Por exemplo: podem descobrir que uma pequena lavanderia de bairro teve muito mais lucro que o normal. Ou que uma pessoa que ganha um salário modesto comprou um apartamento de milhões de reais.