COMPARTILHE
nova tabela periódica
Cientista Kosuke Morita mostra elemento 113, descoberto por japoneses, na tabela periódica

*O Me Explica? é um site dedicado a traduzir as notícias e os acontecimentos para uma linguagem didática e acessível a todos. Em sua estreia em Carta Educação, nos ajuda a entender a recente adição de novos elementos na tabela periódica.


Fiquei sabendo que a tabela periódica terá novos elementos. É verdade isso?

Sim, é verdade. Na última segunda (4), quatro novos elementos químicos (113, 115,116, 117) foram reconhecidos pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (Iupac, na sigla em inglês).

Quem descobriu esses elementos?

Foram cientistas japoneses, americanos e russos. Na verdade, eles não foram “descobertos” porque não existem na natureza. Os elementos foram criados em aceleradores de partículas (aparelhos que fornecem energia a feixes de partículas subatômicas, segundo a Wikipédia).

E quais são os nomes desses elementos?

Ainda não foram definidos. Os cientistas responsáveis pelas pesquisas terão o direito de escolher seus nomes. Segundo a BBC Brasil, os novos elementos serão batizados com um nome da mitologia, de um mineral, um lugar ou país, uma propriedade ou de um cientista.

O que isso muda nas aulas de Química?

Por enquanto, nada. Os cientistas vão batizar os novos elementos e o Iupac tem cinco meses para aprovar a nomenclatura. Mas, a partir do momento em que forem aprovados, os novos elementos passam a constar na tabela periódica oficialmente.

Vem cá: o que é a tabela periódica mesmo?

Ela organiza os elementos químicos conhecidos de acordo com suas propriedades. Por exemplo, o número atômico, características físicas e outros. A tabela periódica é um dos instrumentos mais importantes na química porque fornece todas as informações conhecidas a respeito dos elementos. O químico russo Dmitri Mendeleev criou a atual versão da tabela em 1869.

Quando foi a última vez que novos elementos foram adicionados?

Em 2011, quando o fleróvio e livermório foram incluídos.

Saiba mais:
1. Já decorou os novos elementos da tabela periódica? (BBC Brasil)
2. O que é um acelerador de partículas (Wikipédia)
3. O que é a tabela periódica (BBC, em inglês)

COMPARTILHE
Previous articleZygmunt Bauman e a escola
Next articleAs várias facetas de Henfil
O Me Explica é um site que fala sobre as notícias de um jeito fácil de entender. Fundado pelo jornalista Diogo Antonio Rodriguez, sua missão é apresentar os princípios do bom jornalismo a todos os cidadãos. Quer mandar uma pergunta? Escreva para [email protected]
  • Randy

    essa matéria serve para ilustrar que conhecimento “envelhece” e que precisamos ficar atualizados SEMPRE!!! Infelizmente depois que saímos da escola são raras as oportunidades de aprender novidades científicas!!! As revistas científicas brasileiras estão muito longe de serem uma referência internacional e põem SEMPRE a questão comercial acima do aprendizado e informação… Por isso temos tantos analfabetos funcionais conforme o avanço da idade… E a mídia mainstream, que tem capacidade de levar conhecimento às pessoas coloca BBB, Escolinha do Prof. Raimundo… Enfim, prioridades… Depois temos uma massa de NAZISTAS e analfabetos políticos e não sabemos o porquê…