COMPARTILHE
Merenda
Denúncia fala em esquema de superfaturamento, cobrança de propina e outra série de irregularidades na gestão da merenda escolar em SP

A denúncia feita pelo Ministério Público do esquema de superfaturamento, cobrança de propina e outra série de irregularidades na gestão da merenda escolar no estado de São Paulo é alvo de manifestação dos estudantes, que cobram a abertura de uma CPI para investigar o caso.


Contra o que ficou conhecido como ‘Máfia da Merenda’, alunos de escolas públicas em parceria com outras entidades educacionais realizarão um protesto nesta terça-feira 29, às 17h, em frente a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), para pressionar deputados a abrirem uma comissão para investigar indícios, testemunhos e contratos relacionados à compra da merenda. O evento, batizado de “Merendaço”, trará aula pública sobre educação.

Para que a abertura da CPI ocorra são necessárias 32 assinaturas. Até o momento, 24 deputados estaduais já assinaram, faltando, portanto, apenas oito assinaturas. O próprio presidente da Alesp e principal investigado do esquema, Fernando Capez (PSDB), já assinou o documento.