COMPARTILHE
8 Mile
Na pele de um rapper ficcional, o cantor Eminem batalha contra adversário em ponto alto do filme 8 Mile

O movimento cultural hip-hop – do qual o rap se tornou a expressão oral – nasceu entre jovens negros do Bronx, a mais pobre das cinco regiões de Nova York, na década de 1970. Desde então, sua influência estendeu-se até mesmo a outros países, como o Brasil, e seus rastros se tornaram visíveis em inúmeros filmes produzidos nos EUA. Um dos marcos desse repertório audiovisual é 8 Mile – Rua das Ilusões (2002), dirigido por Curtis Hanson (o mesmo de Los Angeles – Cidade Proibida e Garotos Incríveis).


O cantor e compositor Eminem interpreta um rapper ficcional, Jimmy “B-Rabbit” Smith – que, no entanto, guarda parentesco com a própria trajetória do intérprete. Rodado nas ruas de Detroit e de outras cidades do estado de Michigan (o título faz referência a uma via que separa a metrópole de seus subúrbios), emblema urbano da decadência da indústria automobilística americana e da crise social provocada por ela, o filme de Hanson foi um registro a quente das circunstâncias socioeconômicas que fazem do rap mais do que um gênero musical – é também um forte elemento de identidade e de afirmação.

O ponto alto de 8 Mile equivale a uma iniciação a um dos rituais da cultura hip-hop: uma batalha de rappers, em que o personagem de Eminem confronta seus adversários. A vitalidade musical do filme seria recompensada pelo primeiro Oscar de melhor canção concedido a um rap, Lose Yourself, composto por Eminem – que aproveitava os intervalos de filmagens para rabiscar, em um caderno, as letras das músicas que integrariam a trilha sonora – em parceria com Jeff Bass e Luis Resto.

DVDs/Outros filmes sobre a cultura hip-hop

Colors (1988)
Sean Penn e Robert Duvall interpretam policiais de Los Angeles que enfrentam incidentes provocados por gangues de jovens. O raper Ice-T (que trabalha como ator no seriado Law and Order – SVU) canta a música-tema. Dirigido pelo também ator Dennis Hopper (1936-2010), que contribuiu para ampliar a presença da cultura pop no cinema dos EUA com o hoje clássico Easy Rider (Sem Destino), de 1969.

Juice (1992)
Fotógrafo de diversos filmes de Spike Lee, Ernest Dickerson dirige esse drama sobre um grupo de quatro adolescentes de Nova York que se revoltam depois do assassinato de um amigo, em um bar, e planejam um roubo. Um dos atores é o rapper Tupac Shakur, que viria a ser assassinado em 1996, e que provocou polêmica por dar um “toque gângster” ao hip-hop.

Ritmo de um Sonho (2005)
Terrence Howard (Homem de Ferro, Ray) obteve uma indicação ao Oscar de melhor ator no papel de um músico de Memphis (Tennessee), considerado acima da idade para “estourar” como cantor, que alimenta o sonho de se tornar um rapper famoso e, para isso, tem a ajuda de amigos. O rapper Ludacris é um dos diversos membros da cultura hip-hop no elenco.