COMPARTILHE
Luís de Camões
Luís de Camões, um dos maiores poetas da língua portuguesa

Trata-se da quinta língua mais falada no mundo, dona dos belos versos de Camões e Pessoa e cuja sonoridade o espanhol Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote, classificou como “doce e agradável”. Estamos, claro, falando do português, nossa querida língua-mãe que foi, gradativamente, reinventada e enriquecida com as singularidades das nações que a herdaram. Mas qual a sua remota origem? Nesta obra, Susana Ventura, doutora em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela USP, nos leva em uma viagem pelas raízes do idioma, partindo do galego-português para chegar à realidade e diversidade linguística atual. Um percurso que leva o pequeno leitor a atravessar oceanos, visitar salões medievais e conhecer nomes como o de Dom Dinis, Fernão Lopes, Gil Vicente e Luís de Camões.
De Onde Vem o Português?, de Susana Ventura. Ilustrações de Silvia Amstalden. Peirópolis, 2015.


Nossas canções em inglês
If this street, if this street was mine/I would bid, I would bid it to be tiled. É assim que soa Se Essa Rua Fosse Minha, uma das canções brasileiras mais conhecidas na versão em inglês feita para Brasil for Children, livro e CD bilíngue. A obra reúne 30 melodias das mais conhecidas por aqui e suas versões traduzidas. O trabalho é resultado de pesquisa e arranjos do professor e contador de histórias, Francisco Marques, com o cantor Fê Stok, a cantora e arte-educadora Marina Pitter e o músico Estêvão Marques. No final há um breve histórico, também nos dois idiomas, sobre as canções.
Brasil For Children, de Francisco Marques, Estêvão Marques, Marina Pitter e Fê Stok. São Paulo, Peirópolis, 2015

Tradição e ruptura
A Mithila é uma tradição folclórica surgida entre as mulheres de Bihar, região da Índia. É por meio dessa arte, composta por desenhos e símbolos xamânicos, que a jovem artista indiana Amrita Das nos conta sobre a vivência por ela adquirida, mas compartilhada por muitas das mulheres pobres do país. Com sensibilidade e esperança, a autora relata as dificuldades e obstáculos vividos pelas mulheres na Índia rural, aliando com maestria a arte tradicional a um tema importante e contemporâneo – o empoderamento feminino.
A Esperança É uma Menina que Vende Frutas, de Amrita Das. Tradução de Rosa Amanda Strausz. Companhia das Letrinhas, 2015.