COMPARTILHE
Ilustração Simone Matias

Na pequena Cordisburgo, Minas Gerais, um menino imaginava que sabugos de milho eram boizinhos, passava horas observando as formigas em sua agitação rumo ao formigueiro e brincava de caçar vagalumes. Um dia, porém, descobriu a brincadeira mais divertida de todas: os livros e suas palavras.


O nome do garoto? João Guimarães Rosa ou simplesmente Joãozito. O que o ávido pequeno leitor não imaginava é que, também ali nas Minas Gerais, em um lugar remoto chamado Mutum, havia um menino nascido no mesmo dia e na mesma hora que ele. Seu nome era Miguilim e tal como Peter Pan ele queria ser criança para sempre para viver no seu mundo encantado.

Joãozito e Miguilim gostam de fazer as mesmas coisas e ambos precisam de óculos para poder ler melhor. Eles são tão, mas tão parecidos que fica até uma dúvida: será que são mesmo duas pessoas distintas, de carne e osso, ou será que um precisa do outro para existir?

Misturando ficção e relato, João, Joãozinho, Joãozito, de Claudio Fragata, imagina a infância e o amadurecimento de um dos maiores nomes da Literatura Brasileira, introduzindo um de seus mais famosos personagens (do livro Manuelzão e Miguilim). As ilustrações de Simone Matias ajudam a compor o lirismo da obra, uma porta de entrada para o legado de Guimarães Rosa aberta aos leitores mais jovens .

João, Joãozinho, JoãozitoJoão, Joãozinho, Joãozito: o menino encantado
Autor: Claudio Fragata
Ilustração: Simone Matias
Galerinha Record, 2016