COMPARTILHE
De Roda em Roda: Brincando e Cantando 
o Brasil

Foi nas beiradas do Rio Amazonas, nos quintais de São Paulo, nas rodas de crianças no interior de Minas Gerais e em outros rincões de todo o Brasil que a educadora musical Teca Alencar de Brito buscou os versos, as canções e as cantigas tradicionais que compõem o livro-CD De Roda em Roda – Brincando e Cantando o Brasil, publicado pela Editora Peirópolis.


Com envolvimento de ao menos 70 crianças, a obra traz letras de cantigas de roda tradicionais, sugestões de brincadeiras e informações sobre a origem das canções, além de um disco com as faixas.

Leia também: Lá e Aqui: a separação dentro da família

As cantigas de roda vieram com a constituição do Brasil como o conhecemos. Têm muitas influências europeias, de Portugal e da tradição francesa, mas, ao mesmo tempo, se fundiram com versões indígenas e tradições africanas”, explica a educadora. Ela também é professora do Departamento de Música da Universidade de São Paulo (USP) e criadora da Teca Oficina de Música, núcleo de formação musical para crianças, adolescentes e educadores.

De Roda em Roda é derivado do projeto Mapa do Brincar, mapeamento de cantigas de roda produzido ao longo de 2009 e 2011 pela jornalista Gabriela Romeu. Como a pesquisa de músicas tradicionais já fazia parte de seu trabalho, a educadora foi convidada para fazer os arranjos e gravar as canções selecionadas.

Do envolvimento inicial nasceu o livro-CD. “Não queria que fosse mais um livro de brincadeiras, mas, sim, um convite para os educadores e as crianças conhecerem as canções. Por isso, há fotografias dos instrumentos e informações sobre as músicas e os lugares de onde elas se originaram”, conta. “Elas fazem parte da nossa memória, do nosso modo de ser. Mas muitas pessoas não as valorizam. Já me disseram que eu só cantava coisas velhas”, relata a educadora.

Para Teca, o período de gestação do projeto também foi de transformações na vida pessoal. Enquanto trabalhava na obra, a educadora musical de 59 anos ganhou os netos Julieta, Isa e Theo, que já participam das rodas e cantam as músicas da avó. “Muitas coisas no livro e na cultura tradicional são muito simples, é possível cantar com crianças pequenas. Mesmo as que não andam podem entrar na roda no colo de um adulto. Depois, com mais autonomia, eles podem brincar sozinhas”, explica.

Para Teca, o brincar segue o fator mais importante a ser considerado pelo professor ao trabalhar cantigas de roda com seus alunos. Também é possível fazer pontes com conteúdos musicais e de outras áreas, como a geografia e as tradições dos lugares de origem das canções. Outra coisa importante é estar atento ao potencial criativo dos pequenos e não impor muitas regras ao brincar. “Os educadores devem buscar parcerias com as crianças”, defende.

De Roda em Roda: Brincando e Cantando 
o Brasil
, de Teca Alencar de Brito. Ilustrações 
de Taisa Borges. São Paulo: Peirópolis, 2013.