COMPARTILHE

Por Bárbara Lopes


Ser professor é ter a juventude sempre em mãos
Não para moldá-los ou fazê-los sua semelhança
Mas para preenchê-los em curiosidades
Atormentá-los com novos dizeres, pensares e possíveis verdades

Ser professor é preencher lacunas
Experimentar a racionalização de uma emoção
Enquanto passionalmente enlouquece a lógica
Se reformar, enquanto forma

Ser professor é troca
Obsessão pelo por que. O seu e o deles
Se desfazer de certezas enquanto responde a interrogações
É estar pronto quando ainda constrói

Ser professor é emprestar conhecimento até para quem diz não querer
É compreender a beleza do desleixo e do desprazer
A tristeza do tentar e mesmo assim tentar novamente

Ser professor é a angústia do querer
Do fazer e refazer sem nunca saber se findou
Ser professor é esperar e talvez ver pra crer
Mas ser professor é antes de tudo viver na vida de um outro ser

Bárbara Lopes, professora na Escola Estadual Domingos Mignoni, em Taboão da Serra (SP)